In dicas Filmes livros Netflix reflexão Viciados em série

Aos viciados em séries, filmes e livros


      Quando sobra um tempinho, quem é que não gosta de dar uma relaxada vendo um bom filme, um bom seriado ou devorando um ótimo livro? Faz realmente muito bem para nossa cabeça fugir um pouco das agitações do dia a dia, mas e se você começar a ver um episódio e ficar curioso, passar para o próximo e acontecer o mesmo, e quando você vê acabou várias temporadas em um dia? E se depois de ver um filme engraçado e cativante, você não conseguir mais parar de procurar por outros e ficar gastando o botão do play sempre que possível e quando impossível também? E se você se deitar na cama e não resistir ao livro que está lendo e acabar preso à ele até as 3 da manhã?
      Nada em excesso é bom!
      Quando a gente vicia em alguma coisa - e não precisa de muito para isso, né? - , é porque tem algo de errado. Quer dizer, todas essas formas de vício, estão ligadas diretamente à realidades a parte, coisas que não vivenciamos, seja o tempo todo ou raras vezes, não importa. Sim, existem filmes, livros e séries que tratam de coisas que são construtivas e que realmente podem nos ajudar a mudar para melhor, só que ficar vendo o tempo todo, faz a gente se desconectar da realidade. E precisamos estar conectados à realidade.
      Estamos vivenciando um tempo que Deus reservou a nós, então não gastemos tempo imaginando como as coisas seriam boas se nossa vida fosse igual a dos personagens que encontramos no entretenimento nosso de cada dia. Esfrie sim a cabeça, se diverta, conheça novas histórias, mas não torne tudo isso o seu motivo de viver. Parece bizarro falar isso, né? Tornar essas coisas o motivo de alguém viver, mas o pior é que isso acontece. Quando alguém realmente fica vidrado em coisas assim, esquece que a nossa realidade também tem momentos interessantes, felizes e carinhosos. Esquece que talvez Deus não tenha escrito nossa história como contam nas coisas que estamos acostumados a ver, mas que mesmo assim é perfeita para nós, e muito mais do que as pessoas podem imaginar ou criar. E isso pode ser gravíssimo, porque além de ficarmos cegos e não reconhecermos as graças diárias que Deus nos dá, e pela história que Ele escreveu sobre nós, também começamos a ficar infelizes com tudo e com todos. Por que? Porque passamos a almejar acontecimentos iguais aos que encontramos nas ficções, passamos a querer vidas perfeitas, talvez com riqueza, talvez com amor perfeito, com carros luxuosos, talvez com animais que não temos como cuidar, não sei. Só sei que a nossa relação com Deus e com as pessoas podem sim ser afetadas.
"Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele,porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não vêm do Pai, mas sim do mundo. Ora, o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus, permanece para sempre." 1 João 2:15-17
          Talvez você nem perceba, mas começa a exigir mais e mais das pessoas, como se elas fossem obrigadas a agir como máquinas que estão li só para satisfazer suas vontades. Você passa a querer que tudo saia como sai naquilo que você vê. E você começa a imaginar um milhão de coisas que você quer e precisa, embora isso não seja verdade. Aí se alguém age diferente do "script" que você fez na sua cabeça, você começa a ficar triste, chateado, irritado e se transforma em quem não é. Então cuidado! Muito cuidado! Não podemos ser marionetes do mundo, precisamos agir conforme Deus, e desejar as Suas vontades para nossa vida, pois são as melhores. Não vamos nos encantar com o entretenimento do mundo ao ponto de não conseguirmos mais enxergar as maravilhas que Deus fez e segue fazendo por nós, em cada coisinha que nós vivenciamos. Vamos ser agradecidos e pedir que Deus nos ilumine e ilumine nossas escolhas, não nos deixando perder o foco.  

 Fiquemos com esse versículo para refletirmos e orarmos sobre. Que Deus nos abençoe hoje e sempre!

Você poderá gostar de:

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário